Esplanada da mata

A rotina mata-me. A incerteza irrita-me. Nunca estou bem. Saio.

Frio. Sol. Dia lindo. Entro numa cave. O homem grunhe. Aguardo. Grunhe: “patrão não tenho”. Saio. Subo.

Árvores…!

O puto da bicicleta observa. Olha-me. Volta a observar. Fitas à volta. 2 guardas de verde. Um morto. Tralha espalhada. Sem-abrigo? Não há mirones?! Prossigo.

Atalho. Olho. Olham-me. Olho. Olham-me. Estão a olhar para onde? Prossigo.

Paro. Observo.

Chego. Falo. Sento-me. Penso.

Analiso tudo durante a 1ª fatia (não consigo evitar). Surgem ideias. Partilho só 3. Como. Converso. Sorrio. Relaxo.

Paz….

a paz voltou

obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s